minha cidade precisa de... Headline Animator

15 de out de 2012

A arquitetura da EMEF Senador Carlos José Botelho

A EMEF Senador Carlos José Botelho foi construída na Primeira República, período que vai desde a Proclamação da República (novembro de 1889) até a Revolução de 1930.  


Em linhas gerais, a arquitetura do prédio da EMEF Senador Carlos José Botelho:

O prédio da EMEF Senador Carlos José Botelho foi tombado pelo CONDEPHAAT porque:
  • Possui valor cultural, histórico e arquitetônico, tanto em nível municipal como estadual;
  • Faz parte do conjunto de edificações escolares públicas construídas pelo Governo do Estado de São Paulo entre 1890 e 1930;
  • É testemunho da política pública educacional implantada naquele momento, que reconheceu como inerente ao papel do Estado prover as comunidades de ensino básico, dito primário, e de formar professores bem preparados para tal função;
  • Possui qualidade arquitetônica caracterizada pela técnica construtiva simples, mas adequada;
  • Possui uma linguagem que simplificou estilisticamente os atributos clássicos acadêmicos do século XIX (ecletismo);
  • Possui uma organização espacial que, concebida primordialmente através de projetos arquitetônicos padronizados, limitou-se a distribuir salas de aulas ao longo de eixos de circulação em plantas simétricas que incorporaram os preceitos de higiene, insolação e ventilação preconizados pela ciência da construção civil daquele momento (política higienista);
  • Sua relação com a configuração urbana do município.
Fontes: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário